quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Os Eramus dos Outros

Tenho saudades do Pedro, da Diana, da Martinha, da Peko, da Jales, do e da Cácá. Dos sorrisos e dos abraços de cada um. Das conversas perdidas pelas ruas e casas em Lisboa. Das parvoíces e das resmunguices. De os encontrar na faculdade, a caminho das aulas, e decidirmos que não vamos. Das tolices na Rádio. Dos almoços e dos jantares. Das festas. De Melides com eles. Do que se pode e não se pode escrever, porque há coisas que não sei dizer.

Nunca pensei que o Eramus fosse tão longe...

6 comentários:

Vincent Moon disse...

Erasmus não é longe porque estou sempre aqui. E não há dia que não passe e que não me lembre de ti, de como ias gostar de fazer rádio aqui, a sério! Ainda hoje vi uma miúda que parecias TU! Apeteceu-me correr para ela e abraçá-la e gritar RUTE (ainda bem que não o fiz :P).
Erasmus é perto, perto dos sentimentos uns dos outros, termos vontade de fazer isto rápido. Custa a todos, a mim também, porque sinto a tua falta e a de toda a gente que deixei... Mas vai passar rápido ^^
Tenho saudades de tudo tudo tudo, tenho saudades tuas e do teu Cookie Monster :)

Luís disse...

A modos que assino por baixo, Roots. Mas eles vão voltar :)

Peter disse...

Não, Rute, não tenhas saudades: tem só saudades do futuro (nem sem quem é que disse esta merda,whtvr). Vamos todos voltar, frescos e viçosos e com imenso feedback para te ajudar na tua aventura leipzigiana...

Adoto-te, Cookie-Monster *

Alex disse...

Desculpa só agora comentar algo, mas o tempo disponível não é muito!
agradeço os coments e o elogio ao blog da musica! :P
comento aqui neste post em especial, pq tb ja começo a ter umas saudades do pessoal q foi de erasmus (Tó e outros amigos cá de lamego). mas é assim, pro ano irei eu se Deus nosso senhor jesus o cristo assim o quiser!
take care! :)

Marta disse...

Minha querida! Sabes o quanto gosto de ti:) Gosto da tua sensibilidade, das tuas saudades, dos teus abraços, da tua meiguice, de seres pequenina e desvairada, de conversar contigo, de te ter por perto.

Erasmus é so uma distancia mental. Eu penso em ti, eu lembro-me de ti, e derreto-me com as tuas palavras amorosas. Imagino que fique tudo mais estranho ai sem tantos de nos. Mas nos estamos aqui a mesma.

Estarei sempre, a serio, minha Rute:)

Sempre!

(falhei acentos, porque estou num teclado diferente, nao porque me esqueci ja como se escreve portugues!)

cates disse...

Porque é que sou a última das tuas saudades! :(