segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Desarrumada...

Os joelhos esparramaram-se pelo chão, até ficar sentada, com as pernas cada uma para seu lado, como se estivesse desarrumada no meio da cozinha. Onde é que ele andaria àquelas horas? Lá fora chovia tanto como na divisão, mas o mundo só se desfez dentro de casa. Naquele micro-cosmos de mármore e azulejo, tudo era caos e tortura. Sem saber como nem porquê, as palavras já não se viam por entre as noites que partilhavam. As chaves na porta rodavam sempre da mesma forma, a mesa era posta sempre com a mesma loiça, o que se dizia era sempre o mesmo dito com os mesmos ruídos. A única coisa que ia mudando era a comida que jantavam. A certeza de que seria tudo seria eterno tinha-se tornado demasiado certa. Já não havia luta, nem conquista, porque a rotina fez com que tudo se tornasse quieto. 

3 comentários:

Coffee Breakz disse...

"When routine bites hard, and ambitions are low
And resentment rides high, but emotions won't grow"

Um docinho de Natal a quem adivinhar o nome da banda e a música da letra em cima. Vá lá, não é difícil! Só vale usar o Google se, depois de cinco minutos a murmurar a canção, não chegares lá... Mas, nesse caso, o docinho é cortado em dois e só levas metade. E pronto, achei que casava bem esta letra com o teu post.

Débora disse...

"Love, love will tear us apart, again..." Ahhh... viva os Joy Division e aquela melancolia de cortar à faca do Ian Curtis!

Coffee Breakz disse...

É isso mesmo, Débora! Rute, deves um docinho de Natal à tua amiga. Eu não lho posso dar porque não a conheço! :)