sexta-feira, 13 de março de 2009

Dia #3 - Assentar arraiais e comprar panelas

Não sei se já vos tinha dito (não, não tinha), mas o meu quarto é GIGANTESCO. Estou a pensar seriamente em abrir um ringue de patinagem ou um campo de bola aqui. Aceitam-se outras sugestões de interesse. (notar que isto é apenas metade do meu desarrumado quarto).



Como tenho andado de um lado para o outro sempre a tratar de "cenas" e comprar o que me falta para viver - alguém sabe onde posso comprar uma panela e uma frigideira a preços decentes?! - ainda estou em modo "anti-social". Talvez amanhã perca a cabeça e vá explorar sozinha as zonas comuns da residência, mas tenho vergonha. (Não se preocupem, segunda-feira começam as aulas e eu começo a "fazer amigos"). A minha companheira de casa é chinesa e fala tão bem inglês como eu alemão, pelo que nos vamos entender bem (exacto...). Falei com ela uns 2 minutos se tanto, ao que parece ela é mais bicho-do-mato que eu, e tranca-se no quarto e tranca a casa e tranca tudo, sobretudo se estiver lá dentro. Mas foi uma fixe, e deixou-me utilizar a panela e a frigideira dela. Defeito: lava mal (tipo, mesmo mal) a loiça e a casa tem um cheiro esquisito, uma espécie de restaurante chinês underground.

Entretanto, hoje já não choveu, pelo que achei por bem comprar um chapéu-de-chuva. Pude passear (eufemismo para "estive-mesmo-quase-completamente-perdida") pelo centro da cidade enquanto procurava pelo resto das coisas - panelas! preciso de uma panela e de uma frigideira! Não percebi bem se hoje é carnaval por aqui, mas dei de caras com meia dúzia de pessoas bem mascaradas logo pela manhã. E uma míuda convicta de que era o Bill Kaulitz dos Tokio Hotel (para que conste ele nasceu em Leipzig), mas com os cabelos pintados de vermelho. De qualquer modo, a cidade é lindíssima, por isso já decidi que amanhã me vou perder de novo, e desta vez com máquina fotográfica na mochila (ao lado do dicionário, claro).

Já comprei comida decente, apropriada aos meus gostos mediterrânicos: 2 litros de leite, uns leites com chocolate para as minhas passeatas, atum, arroz, sal, azeite (deve ser uma coisa rara por cá, que foi um bem caro!), alho, cebola, manteiga e queijo. Quero mesmo comprar uma panela e uma frigideira para começar a fazer bifes e tal. Ah! Também comprei uma mega salada pronta a comer, com milho e feijão, para não abusar dos tachos da Shan. Daqui a bocado vou jantar.

5 comentários:

Pedro Lopes disse...

Perde-te.

Débora disse...

Querida Rute, não cheguei a despedir-me de ti. Por um lado, é positivo: sou uma desgraça nessas coisas. Além disso, será mais um "até já" do que outra coisa. É sempre um "até já". Não sei de nada da minha vidinha neste momento, mas sei que, se puder, quero juntar-me ao Pedrinho e visitar-te e, quiçá, matar saudades das tuas fabulosas panquecas (estou, portanto, a torcer para que encontres uma frigideira de alto gabarito!)

Um GRANDE beijinho :)

fuinhu disse...

hehe já vi que até nem te andas a sair mal lá por essa Alemanha hihi :D
Boa sorte, eu vou andando por aqui a ver os próximos episódios :)

Gxpto disse...

Ai está rutinha no seu quarto gigantesco, espero que te estejas a divertir. Qualquer coisa que a miss Shan te ofereça nao comas, ou se comeres nao perguntes como foi cozinhado ( comida chinesa é sp boa mas é bom nao saber como foi feito :P) uma boa alternativa ao quarto grande em vez do ringue era pores 2 camas e alugavas a imigrantes. Sp dava dinheiro :X lool. Um beijinho e diverte te por terras da salsicha

Marta (Jales) disse...

Rute, tem cuidado, que com estes chineses não se sabe. Se os quartos são assim tão grandes, ou te pões a pau ou qualquer dia tens uma pensão chinesa aí em casa. Olha que eles metem gente a dormir em qualquer sítio.

Leipzig parece tãão giro :D Como é que tu foste aí parar? É que eu estive a ver voos para Berlim de Lisboa e era tudo super caro ou tinha de fazer uma escala esquisita no Bangladesh. Se houver excursão para te visitar, aceitas-me? E se não houver, também? :p

Viele küssen! E cuidado da próxima vez que abrires o armário da cozinha, porque pode cair de lá um chinesinho.