terça-feira, 17 de março de 2009

Dia #7 - Português e Portugal!

"Du bist Erasmus, ja?"
"Ja! Where are you from?"
"I'm from Portugal..."
"Oh really? Eu falo um bocadinho de português!..." (ler com sotaque brasileiro)

Este é o Rodrigo, vem do Chile e estuda qualquer coisa entre engenharia e gestão. Encontrámo-nos no Straßenbahn (o eléctrico) e, como o reconheci da apresentação, guardei a vergonha no bolso e meti conversa. Escusado será dizer que fiquei felicíssima da vida, quando ele disse que falava português, ainda que seja com sotaque do outro lado do Atlântico e "só um bocadinho". Como somos vizinhos, acabámos por ir todos juntos até casa. Eu, ele e as meninas de Taiwan. Alemão, inglês e português ao mesmo tempo. See dich amanhã!

Pela primeira vez, vi o sol de Leipzig. Como castigo, o frio apertou mais do que é costume. Mas aproveitei o céu de nuvens espalhadas para dar mais um passeio. Voltei a embrulhar-me no centro da cidade e reencontrei a Thomas Kirche, e resolvi vê-la de frente.


Enquanto dava a volta, encontrei este senhor importante.


Uma vez que esta semana descobri o bilhete semanal dos transportes cá do sítio, achei por bem aproveitar o dia e usufruir dele como deve ser, deambulando pela cidade de Straßenbahn. Apanhei o 15, o que vai para Miltitz e não para Algés. O plano era sair num sítio que achasse bonito. Consegui. E senti-me perto de casa.


Entrei meio a medo. Super Bock, Sagres, Sumol... Pão com chouriço e pastéis de bacalhau. Cachecóis da selecção, do Benfica, do Sporting e do Vitória de Guimarães na parede. "É uma casa portuguesa, com certeza", e é uma casa bonita por sinal (os cachecóis estão do outro lado da fotografia).


"Sind Sie Portugiesich?"
"Ja."
"Olá, eu também sou portuguesa..."

Conversa para cá, conversa para lá com o Sr. Miguel e o meu Nicola durou imenso tempo. Os portugueses em Leipzig, o restaurante que vai fazer 3 anos em Junho, os canais de televisão portugueses, os bailaricos à sexta-feira, falar alemão, estar na Alemanha 4 meses e meio, estar na Alemanha desde os 17 anos, estudar na Alemanha, comida portuguesa, comunidade portuguesa... Afinal, ainda somos uns quantos. Uns trabalham, outros estudam. Não se juntam todas as semanas, estilo seita, mas vão se juntando ali de vez em quando. É sempre bom sentirmo-nos perto do nosso mundo...

Sou emigrante e hoje trouxe Portugal para casa.

5 comentários:

Pedro Lopes disse...

Apanhei o 15, o que vai para Miltitz e não para Algés.

:) Encontraste Portugal!

[]JoNnY[] disse...

Devias ter entrado e dito logo 'Olá', assim podias fazer uma reclamação por dizerem que são um restaurante português e não terem portugueses como empregados, just a thought =P

[]JoNnY[] disse...

Isto apenas no caso de não te responderem em português, claro! (Lopada xD)

Marta disse...

Que amoroso:) Eu ando com saudades de pastéis de Belém e sabes do quê? Tostas mistas. Aposto que nesse restaurante haveria! :)

vasco disse...

Provavelmente é isso que faz falta aqui...